Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2012

Construção da horta escolar, Inclusão sem exclusão

Altair Ribeiro de Oliveira
Graduado em licenciatura plena em matemática pela universidade de Várzea Grande-UNIVAG, no ano de 2007. Com experiências como educador, desde 2003.
RESUMO:
Este artigo focaliza as ações do projeto horta pedagógica, desenvolvido na escola Estadual Antonio Casagrande. Este trabalho tem a função de mostrar a inclusão social do educando de forma Transdisciplinar, levando-o a perceber os diversos conhecimentos do currículo presente no projeto horta pedagógica.

PALAVRAS-CHAVE: Educação. Horta escolar. Transdisciplinaridade.

As experiências vivenciadas neste projeto da Horta escolar, objetivamos um grande envolvimento de toda comunidade escolar, dentre eles alunos, professores, coordenadores e direção. Este projeto tem contribuído para uma reeducação alimentar e ambiental, principalmente na aplicação dos conceitos das disciplinas inseridas no processo ensino aprendizagem. Conforme Veloso (2008):

O Projeto "Educando com a Horta Escolar" parte do entendimento de…

E o ensino médio? Continua órfão?

Dorjival Silva
É INCRÍVEL, mas verdadeiro, o que se comenta sobre a educação média no Brasil. Cada novo gestor se sente atraído pela ideia de começar tudo de novo, como se ali houvesse uma grande plataforma de experimentação.
O resultado é objetivo: há uma grande deserção no alunado desse ciclo, fato que se agrava pela natural necessidade de inserção dos jovens no mercado de trabalho.
Operando no Centro de Integração Empresa-Escola, que tem mais de 45 anos de experiência na realização de estágios, sente-se como é fácil a estrutura oficial dos cursos de ensino médio, exceção feita para o que acontece nas escolas técnicas federais, que merecem todo o nosso respeito. O nosso sistema privilegia o ensino superior, hoje estagnado, mas é preciso repensar as prioridades nacionais em matéria de educação.
No caso, não se pode acusar o MEC de inércia. Propôs uma série de modificações substanciais para a implantação de um novo modelo de ensino médio. O sistema cansou de tentativas inúteis, como as qu…

Brasil tem maior taxa de reprovação no ensino médio desde 1999

Dorjival Silva
Esse é o pior índice desde 1999, primeiro ano com dados disponíveis no site do Inep. Entre 2006 e 2007, o órgão alterou a metodologia e adotou a taxa de rendimento em vez de índices de evasão escolar. Porém, o número de alunos repetentes no ensino médio, que desde 2007 oscilava em cerca de 12%, acabou sofrendo um leve salto depois de cinco anos (veja tabela abaixo). O G1 procurou a assessoria de imprensa do órgão para perguntar o motivo desta tendência, mas ainda não obteve resposta.
*O rendimento dos estudantes é composto de quatro taxas: aprovação, reprovação, abandono e taxa de não-resposta (matrículas sem informação suficiente para que o Inep possa categorizá-las) Os estados com maior índice total de reprovação no ensino médio são Rio Grande do Sul (20,7%), Rio de Janeiro (18,5%) e Distrito Federal (18,5%), Espírito Santo (18,4%) e Mato Grosso (18,2%).
A rede municipal de ensino na região urbana de Belém, no Pará, foi a que apresentou o maior índice de reprovação do pa…

Uma parte do caos na educação do País

Dorjival Silva
Deu na Folha de São Paulo ontem: 17% dos professores da rede pública do País não têm formação suficiente e atuam em situação irregular. São 208 mil docentes, sem curso superior, lecionando para alunos do 6º ano fundamental ao 3º do ensino médio. Explica-se, aí, em parte, o caos na educação do País.
ENQUANTO ISSO - Em Tangará da Serra não menos que uma centena de profissionais graduados e pós-graduados deverão ficar desempregados ano que vem por falta de vagas nas redes estadual e municipal de ensino.
Uma coisa pelo menos temos para nos dar orgulho: todos os professores que atuam na educação de Tangará da Serra, portam diploma de graduação. Maioria com especializações e boa parte com curso de Mestrado. Temos até doutores e doutorandos.
Todavia, se temos esse item para celebrar, sobram problemas noutros setores na área da educação.
Grande parte das unidades escolares precisa de melhorias infraestruturais, como quadras cobertas, bons laboratórios, bibliotecas, recursos pedagógi…