Postagens

Mostrando postagens de Março, 2016

Rompimento com o governo marca homenagem aos 50 anos do PMDB

Imagem
Ainda em clima de ressaca pela decisão do Diretório Nacional do PMDB que, ontem (29), por aclamação, deixou a base aliada do governo da presidenta Dilma Rousseff, poucos parlamentares da legenda participaram hoje (30) da sessão solene marcada para comemorar os 50 anos do partido. A cerimônia foi na Câmara dos Deputados. Nenhum senador ou figuras históricas do PMDB, como o ex-senador Pedro Simon e ex-presidente José Sarney, compareceram, assim como o presidente da legenda, Michel Temer, vice-presidente da República. O dever de falar sobre a importância do rompimento no momento de aniversário da legenda ficou com o advogado e ex-deputado Eliseu Padilha, vice-presidente do PMDB e ex-ministro da Aviação Civil no governo Dilma. Padilha disse que a decisão reflete o que “há décadas” a maioria dos correligionários desejava. “De cada 10 peemedebistas, 11 queriam e querem a candidatura própria, projeto próprio correspondente ao tamanho do nosso partido. Ontem, dissemos que estamos independent…

Planalto desconfia do PSD sobre impeachment

No Palácio do Planalto, há uma avaliação pessimista sobre o PSD e uma desconfiança em relação ao ministro das Cidades, Gilberto Kassab. O temor é que, apesar das garantias do ministro, a bancada na Câmara garanta uma votação expressiva a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff. A postura do líder do PSD, Rogério Rosso (DF), na comissão do impeachment tem sido criticada pelos interlocutores mais próximos de Dilma. A própria decisão do vereador paulistano Andrea Matarazzo, próximo ao tucano José Serra, de se filiar ao PSD de São Paulo, também foi recebida com desconfiança pelos palacianos. Uma recente conversa de Kassab com o vice Michel Temer causou irritação no Planalto. Para um ministro, o colega Kassab tem feito jogo duplo em relação ao impeachment. Por outro lado, Kassab teria feito gestos para acolher de volta ao partido a ministra da Agricultura, Kátia Abreu, que está sendo pressionada a deixar o PMDB. Kátia é amiga pessoal de Dilma. Do Blog do Camarotti:

Miguel Nicolelis tem exomotivos para apoiar Dilma Rousseff e o PT

Imagem
Leiam o post que publicamos em 10 de outubro do ano passado: O TCU não pegou apenas Dilma Rousseff. Pegou também Miguel Nicolelis. A Folha de São Paulo informa que “um relatório preliminar do TCU aponta irregularidades no Campus do Cérebro, projeto idealizado pelo neurocientista Miguel Nicolelis, um dos mais famosos cientistas do Brasil”. Orçado em quase R$ 250 milhões, o projeto inclui um centro de pesquisa em neurociência, uma escola, um centro de saúde e atividades de divulgação astronômica em Macaíba (RN). O documento do TCU fala em ‘irregularidades graves’, diz ser admissível a anulação do contrato de gestão (que permite o repasse dos recursos) e aponta risco de perda patrimonial e de o projeto se tornar um ‘elefante branco’. Em visitas ao espaço, os auditores verificaram que as obras estão paradas e que parte delas já está tomada pelo mato ou foi depredada”. Não surpreende que as obras de Miguel Nicolelis estejam paradas. Seu exoesqueleto, apresentado com pompa na Copa do Mundo, també…

PP quer esperar comissão do impeachment para decidir desembarque

Com a oferta de robustos cargos à mesa, o PP ainda resiste em seguir o mesmo caminho adotado pelo PMDB e abandonar a aliança com o governo da presidente Dilma Rousseff. A informação é destaque na Veja Online. Em reunião nesta quarta-feira, a cúpula do Partido Progressista definiu que a data da convenção que vai sacramentar a posição da legenda estará atrelada à comissão que discute o impeachment de Dilma. O colegiado deve definir se pede ou não o afastamento da petista entre os dias 11 e 14 de abril. Evidenciando o desconforto em abandonar o governo, o presidente da legenda, Ciro Nogueira (PP-PI), evitou se posicionar sobre a reunião e deixou o encontro sem dar declarações. Da mesma forma, o líder do PP na Câmara e ex-ministro de Dilma, deputado Aguinaldo Ribeiro (PB), adotou um tom mais conciliador e disse que o acordo obtido nesta manhã foi na direção de convocar a reunião da Executiva um dia antes ou imediatamente depois da conclusão dos trabalhos da comissão do impeachment.

Ministros do PMDB não deixarão cargo, diz Kátia Abreu em mensagem

Imagem
A Folha de São Paulo revelou que a ministra Kátia Abreu (Agricultura) foi flagrada nesta quarta-feira (30), durante a cerimônia de lançamento da terceira fase do programa Minha Casa Minha Vida, no Palácio do Planalto, enviando mensagens nas quais afirma que ela e os outros cinco ministros do PMDB decidiram não deixar seus cargos no governo Dilma Rousseff. No texto, ela afirma que a decisão foi tomada “ontem à noite” e cita o local: “casa de Renan”, numa referência à residência oficial do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). A ministra diz ainda que ela e os outros cinco correligionários se licenciarão da legenda em “respeito à decisão aprovada”. A ministra diz ao interlocutor que a informação é segura e pede: “Confia, amigo”. A troca de mensagens ocorre menos de 24 horas depois de a direção nacional do PMDB oficializar o fim da aliança com o PT e determinar que todos os seus filiados entreguem cargos na administração federal.

Ministro do PMDB só passou 12 dias no cargo

Imagem
Um dos pivôs dos últimos confrontos entre o PMDB e o governo, o ministro da Aviação Civil, Mauro Lopes (PMDB-MG), entregará ainda nesta terça-feira (29) sua carta de demissão à presidente Dilma Rousseff, segundo o vice-líder do partido na Câmara Lúcio Vieira Lima (BA). Mauro Lopes foi empossado no dia 17, ou seja, há apenas 12 dias, contrariando a decisão do comando partidário de proibir peemedebistas de aceitarem novos cargos no Executivo federal até o partido decidir se rompe ou não com o governo Dilma. Secretário-geral do PMDB, Mauro Lopes vinha sendo ameaçado de expulsão pelos colegas caso não entregasse a pasta. A assessoria de imprensa da Secretaria de Aviação Civil informou ao Congresso em Foco que o ministro só vai se manifestar após a reunião do diretório nacional do PMDB, que deve selar o desembarque do partido.

PMDB entregará 7 pastas e 600 cargos no rompimento com Dilma

Destaque no Estadão. Num raro movimento de união partidária na história do partido, o PMDB vai aprovar na tarde desta terça-feira (29) o rompimento com o governo da presidente Dilma Rousseff. A decisão, que deve ser tomada por aclamação em convenção partidária e levará à entrega de sete ministérios e outros 600 cargos na máquina pública federal, tem por objetivo fortalecer o vice-presidente e presidente do partido, Michel Temer, beneficiário direto de um eventual impeachment de Dilma.

Renan diz que vai pedir apoio ao STF caso impeachment chegue ao Senado

Imagem
O presidente do Congresso Nacional e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse hoje (29) que, caso o processo de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff seja aprovado na Câmara, ele definirá junto com o Supremo Tribunal Federal (STF) um cronograma para a análise do Senado. “Se esse processo chegar ao Senado, e eu espero que não chegue, vamos, juntamente com o Supremo Tribunal Federal, decidir um calendário. A Constituição prevê que esse julgamento aconteça em até seis meses”, afirmou.

Temer tem de demitir todos os parasitas petistas

Michel Temer já tem um programa de governo. Ele foi entoado na reunião de hoje pelos caciques do PMDB. O programa é: “Fora PT”. A primeira medida de Michel Temer tem de ser a demissão de todos parasitas petistas que ocuparam o poder público. Se ele fizer isso, seu governo pode dar certo. Se não fizer, os parasitas petistas vão destruí-lo.

Partidos rejeitam votar impeachment no domingo

Os partidos de oposição querem que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, marque para o dia 14 de abril, quinta-feira, a votação do impeachment de Dilma Rousseff no plenário da Casa. Para os líderes, a ideia de Cunha de fazer a votação no domingo, 17, passa a ideia de que o parlamento quer promover a “espetacularização” do processo. Do Radar On line

Em Portugal, Mendes denuncia “sistema de corrupção generalizada” no Brasil

Imagem
O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), denunciou neste domingo, em Lisboa, “um sistema de corrupção generalizada” no Brasil, em entrevista à agência de notícias portuguesa Lusa. Em Portugal para um simpósio de Direito Constitucional, o ministro disse que há corrupção “certamente no que diz respeito ao financiamento de campanhas, basta ver as listas de quaisquer empresas”. Nós tínhamos até recentemente, antes da decisão do Supremo, um sistema de financiamento privado: as empresas é que financiavam a política na sua substância. Mas é bem provável que esse sistema tenha sido bastante adensado, sofisticado, nesses últimos anos”, afirmou. Gilmar Mendes contou que agora serão proibidas doações de empresas às campanhas, mas sublinhou que mesmo assim, poderá haver manipulação para as empresas continuarem a doar recursos para essas campanhas, por isso, defende uma reforma política. O ministro está em Portugal para participar de um simpósio sobre Direito Constitucional, do…

Cinco deputados pagam aluguel pelos mesmos carros

Imagem
A Reavel Revendedora e Locadora de Veículos Ltda. assinou contrato com seis deputados federais, entre fevereiro de 2014 e janeiro de 2015, para locar veículos mesmo depois que a empresa teve suas atividades declaradas inativas, compulsoriamente, pela Secretaria de Fazenda de Salvador-BA, dez anos antes. A locadora recebeu quase R$ 180 mil de dinheiro público da verba indenizatória para locar seis veículos neste período de onze meses. Como comprovação da prestação do serviço, além dos contratos firmados com os deputados, a empresa emitiu notas fiscais de preenchimento manual, as mesmas que foram apresentadas pelos parlamentares à Câmara para que os gastos fossem integralmente ressarcidos. E o foram. Os deputados em exercício Francisco Floriano (PR-RJ), Sérgio Brito (PSD-BA) e João Carlos Bacelar (PR-BA), além de Marcos Medrado (SD-BA) e Maurício Trindade (PROS-BA), que deixaram a Câmara ao final da legislatura anterior (2011-2014), dividiram os mesmos veículos em períodos iguais. Os pa…

Temer busca consenso no PMDB

Imagem
O vice-presidente Michel Temer desembarca em Brasília, hoje, para tentar criar um consenso no partido pelo desembarque do governo Dilma. Vai trabalhar pessoalmente para tentar demover as últimas ideias de resistência dentro do PMDB. A constatação do núcleo mais próximo de Temer é que, depois que o PMDB do Rio de Janeiro oficializou a saída do governo, ficou possível tentar buscar um resultado por aclamação na reunião do diretório nacional, amanhã. A avaliação dos aliados mais próximos de Temer é que é fundamental dar uma prova de unidade neste momento, com a sinalização de capacidade política de um eventual futuro governo de Temer.

Dilma tenta último movimento contra impeachment

Imagem
A presidente Dilma Rousseff começa a semana tentando fazer o último movimento para evitar o seu impeachment. A avaliação é que o desembarque do PMDB, dado como certo, estimulará outros partidos da base, como PP, PR, PTB e PSD, a seguir o mesmo caminho. A contabilidade realista feita pela coordenação política do Governo acendeu o alerta: o Planalto hoje conta com apenas 130 votos seguros para barrar o impeachment – número muito distante do mínimo de 171 votos necessários na Câmara dos Deputados.

Chefes militares já se entendem com oposição

Imagem
Deu no Cláudio Humberto: Um dos sinais reveladores do declínio da presidente Dilma no poder tem sido a aproximação dos chamados setores “de Estado” com a oposição. Representantes do Itamaraty, inconformados com a nova condição brasileira de “anão diplomático”, e a significativa interlocução com chefes militares, em geral muito discretos. Todos se mostram preocupados, mas concordam em um ponto: o governo Dilma acabou.

Governo usa cargos para atrair siglas da base

Diante da certeza de um desembarque do PMDB, o governo Dilma vai oferecer a partidos como PP, PR e PSD cargos hoje em poder dos peemedebistas e a promessa de terem um papel de “protagonistas” caso a petista sobreviva ao impeachment. Nas contas de assessores da presidente Dilma, quase 500 cargos podem entrar nas negociações se todos os peemedebistas decidirem seguir a decisão do diretório nacional do PMDB, na terça-feira (29), quando deve ser oficializado o rompimento. Segundo apurou a Folha de S.Paulo, além destas três legendas, o governo vai fazer uma ofensiva de última hora sobre partidos menores e deputados individualmente, numa tática de operar no “varejão”, para tentar garantir os 171 votos necessários para barrar o impeachment no plenário da Câmara dos Deputados.

Dona de agência de comunicação ligada ao PT fecha delação

Uma nova delação vai deixar o Palácio do Planalto em alerta. A publicitária Danielle Fonteles, dona da agência de comunicação Pepper Interativa, fechou colaboração premiada com a Procuradoria-Geral da República na Operação Acrônimo, que apura suspeita de um esquema de desvio de dinheiro público para campanhas políticas do PT. A empresa, que produz conteúdo para a internet, começou a trabalhar para o partido em 2010 e cresceu na esteira da campanha que elegeu Dilma Rousseff. Segundo pessoas próximas à investigação disseram à Folha, Danielle acertou com os investigadores implicar o governador Fernando Pimentel (PT-MG) e Benedito Rodrigues Oliveira Neto, o Bené, empresário e amigo do petista. Os dois já estão sendo investigados.

PMDB arrasta Dilma para o poço

Imagem
Esta e as três próximas semanas serão decisivas para o desfecho da maior crise dos últimos 50 anos. Até aqui, tudo conspira a favor do impeachment de Dilma, a começar pela opinião pública. Segundo o instituto Datafolha, 70% dos eleitores gostariam que a presidente fosse destituída do cargo. Amanhã, para complicar a sua situação de debilidade e fragilidade no Congresso, onde, na Comissão Especial do Impeachment, só tem 25 dos 65 votos, o PMDB anuncia seu desembarque do Governo. Isso, na verdade, será o começo do fim. Afinal, Dilma precisa reunir pelo menos 172 votos entre os 513 deputados para barrar o impeachment.

Até os movimentos sociais admitem queda de Dilma

Imagem
Até os líderes dos movimentos sociais, daqueles extremistas tipo “faca no dente” e “sangue no olho”, começam a admitir que a queda de Dilma Rousseff parece inevitável. Para eles, as manifestações são fundamentais, a partir de agora, para “marcar posição”, indicando a agenda da esquerda num eventual governo Michel Temer.

Lula montou uma banca de 21 advogados para defendê-lo

Imagem
Para enfrentar as descobertas da operação Lava Jato, tentar se defender das acusações que pesam contra si e procurar se esconder sob a prerrogativa do foro privilegiado, Lula escalou um pelotão composto por 21 advogados, entre eles seis dos mais notáveis do País que desembarcaram no caso na semana passada. E, segundo apurou ISTOÉ, após a Páscoa todos ficarão sob a coordenação de um ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, hoje aposentado – ele já teria até se apresentado ao juiz federal Sérgio Moro, coordenador da operação Lava Jato. Ouvidos por ISTOÉ, dois dos advogados arregimentados por Lula asseguraram que nada estão recebendo pelo trabalho e que fazem parte desse time “em respeito à história do ex-presidente”. No mercado jurídico, no entanto, comenta-se que, para remunerar uma equipe do porte da que foi montada, Lula teria de gastar cerca de R$ 15 milhões apenas pelo habeas corpus encaminhado ao STF no último domingo. Oficialmente Lula ainda sequer é réu, e o exército de jurista…

Justiça decreta indisponibilidade de bens de ex-prefeito de Aripuanã

Imagem
A Justiça acatou pedido do Ministério Público e decretou liminarmente a indisponibilidade dos bens do ex-prefeito de Aripuanã, Carlos Roberto Torremocha e do auxiliar de escritório, Valdecir Zorsi. Eles são acusados de causar prejuízo ao erário de aproximadamente 163 mil reais durante transação comercial de compra e venda de um imóvel rural denominado ‘Gleba Aripuanã'. De acordo com a decisão, foram bloqueados da conta de ambos o valor de 490 mil reais equivalente ao dobro do dano causado à administração pública.
Segundo o promotor de Justiça Matheus Pavão de Oliveira, em março de 2010 Valdecir Zorsi adquiriu uma área de 45,5011 has (quarenta e cinco hectares, cinquenta ares e onze centiares). Na ocasião ele pagou pelo bem o valor de 34,125 mil reais, ou seja, R$749,98 o hectare. Na época o imóvel possuía apenas uma casa e um curral como benfeitorias.
Passado um mês da negociação, em abril de 2010, o município de Aripuanã por meio de seu então prefeito, Carlos Torremocha, manifestou…

Juízes federais apoiam Sergio Moro

Imagem
A Associação dos Juízes Federais divulgaram uma nota de apoio a Sergio Moro. Leiam: A Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) vem a público manifestar total apoio ao juiz federal Sérgio Moro, titular da 13ª Vara Federal de Curitiba, na condução dos processos relacionados à Operação Lava Jato. O juiz federal Sérgio Moro retirou o sigilo do processo de interceptação telefônica deferido judicialmente – com concordância do Ministério Público Federal – em face do ex-presidente Lula, que revela diálogos de graves repercussões, inclusive com a presidente da República Dilma Rousseff. O artigo 5º, LX, da Constituição Federal estabelece como princípio a publicidade dos atos processuais. A prova resultante de interceptação telefônica só deve ser mantida em sigilo absoluto quando revelar conteúdo pessoal íntimo dos investigados. Tal não acontece em situações em que o conteúdo é relevante para a apuração de supostas infrações penais, ainda mais quando atentem contra um dos Poderes, no caso…

Cadê o atestado de “boa conduta” de Lula Jararaca!

Imagem
Todo cidadão brasileiro tem que ter um atestado de bons antecedentes (de boa conduta) para assumir um emprego ou um cargo no país. Cadê o atestado de boa conduta de Lula? Como é que ele pode assumir um ministério? Só sendo no Brasil do PT.

Lula levou a Lava Jato para dentro do Palácio do Planalto

Imagem
O colunista Gerson Camarotti revelou que o núcleo mais próximo da presidente Dilma Rousseff estava atordoado no Palácio da Alvorada durante boa parte da noite. Pela primeira vez, houve o reconhecimento de que a situação política ficou insustentável. De forma reservada, alguns auxiliares já reconhecem que foi um grande erro ter deflagrado a operação para transformar Lula em ministro com o objetivo de tirar a investigação sobre o ex-presidente da mira do juiz Sérgio Moro. Há o reconhecimento interno de que ficou frágil a explicação do Palácio do Planalto sobre o episódio porque não responde à principal questão revelada pela conversa entre Lula e Dilma: a pressa desesperada para transformá-lo em ministro. No início da noite, foi revelada uma gravação com autorização judicial entre o ex-presidente Lula e a presidente Dilma. Na conversa telefônica, Dilma diz que encaminhará a ele o “termo de posse” de ministro para que seja usado em caso de necessidade. Os investigadores da Lava Jato inte…

Diretor da OAS sobre o tríplex e o sítio: ‘O presidente pediu e eu fiz’

Em uma das ligações interceptadas, o diretor da OAS Paulo Gordinho, encarregado de resolver a reforma e comprar os móveis para o sítio de Atibaia e o tríplex do Guarujá, fala sobre o assunto. A notícia é destaque na VEJA. Diz a Polícia Federal: “Na referida ligação, resta-se claro que realmente os serviços/reformas nos imóveis objeto de investigação nesta Operação Lava Jato, foram prestados/realizadas pelo engenheiro da Construtora OAS em favor do senhor Luiz Inácio Lula da Silva”. GORDILHO: Oi Cassinha!
HNI: Alô?! Alô? Quem?
GORDILHO: Alô, é PAULO GORDILHO, CASSIA tá aí?!
HNI: Ô, PAULO!
GORDILHO: Oi, “Di”, tudo bem?!
HNI: Tudo joia. (Ininteligível)
GORDILHO: Diz que CASSIA me ligou aí
HNI: Sim, deixa eu passar pra ela, só um instantinho.
GORDILHO: Tá, um abração querido!
HNI: Abraço.
CASSIA: Alô
GORDILHO: Oi “CASSINHA”, tudo bem? Como é que estão as coisas?
CASSIA: Tá, tão indo bem, a gente já foi viajar, voltamos, tamo preocupados aí com o seu abatimento, porque o resto nós não temos nenhuma dú…

Lula sabia que estava sendo interceptado

Imagem
O juiz Sérgio Moro retirou o sigilo de interceptações telefônicas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No despacho em que libera as gravações, Moro afirma que, “pelo teor dos diálogos degravados, constata-se que o ex-presidente já sabia ou pelo menos desconfiava de que estaria sendo interceptado pela Polícia Federal, comprometendo a espontaneidade e a credibilidade de diversos dos diálogos”. Moro afirma, ainda, que alguns diálogos sugerem que Lula já sabia das buscas feitas pela 24ª fase da Operação Lava Jato no início do mês. As conversas gravadas pela Polícia Federal incluem diálogo desta quarta (16) com a presidente Dilma Rousseff, que o nomeou como ministro chefe da Casa Civil.

‘Armação’ de Dilma pode lhe custar o mandato

Imagem
Deu no Cláudio Humberto: A Constituição prevê a perda de mandato de presidente da República que atue para impedir o livre exercício de outro poder. A “armação” de Dilma com Lula para nomeá-lo ministro, com o intuito impedir qualquer ação da operação Lava Jato, configura-se quando Dilma avisa que um portador levará até ele um “termo de posse”, de uma posse ainda não realizada, para ser usado como um “salvo conduto”. Tudo para impedir o cumprimento de eventuais mandados judiciais contra o ex-presidente.

Ministro do STF decide que Moro deve investigar mulher e filha de Cunha

Imagem
O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou ao juiz federal Sérgio Moro parte da investigação da Operação Lava Jato que envolve Cláudia Cruz e Danielle Cunha, mulher e filha do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O ministro atendeu a um pedido do Procuradoria-Geral da República (PGR). De acordo com o procurador, a mulher e a filha de Eduardo Cunha devem responder às acusações na primeira instância da Justiça Federal em Curitiba por não terem foro por prerrogativa de função. De acordo com a denúncia apresentada neste mês contra o presidente da Câmara, Cláudia e Danielle, que também são investigadas com o marido e pai no Supremo, foram beneficiadas pelos recursos que estavam depositados em contas na Suíça atribuídas a Cunha. Com a decisão, somente Cunha reponderá às acusações no STF.

Para delator, Andrade Gutierrez é mais tucana e Odebrecht é mais petista

Imagem
Ao relacionar, em sua delação premiada, algumas das principais doadoras de campanhas eleitorais no país, o senador Delcídio Amaral (sem partido – MS) declarou que a empreiteira Odebrecht e a OAS são mais petistas, e que a Andrade Gutierrez é mais ‘tucana’, mas todas elas atuam ecumenicamente quanto o assunto é doação de campanha.

Jararaca terminou a noite sem a nomeação de ministro

Imagem
Terminou por volta das 23h25, após cerca de quatro horas e meia de reunião, o encontro desta terça-feira (15) entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Palácio da Alvorada, em Brasília. Segundo informou o Blog da Cristiana Lôbo, a reunião foi inconclusiva, e os dois decidiram continuar a conversa na manhã desta quarta-feira (16). Acompanhados pelos ministros Jaques Wagner (Casa Civil) e Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo), Dilma e Lula discutiram eventual nomeação do ex-presidente petista para um dos cargos no primeiro escalão do governo. Procurada pelo G1, a Secretaria de Comunicação Social informou que não havia previsão de divulgar um comunicado oficial com o resultado da reunião. Lula desembarcou em Brasília nesta terça. A possibilidade de ele assumir um ministério vem sendo defendida desde as últimas semanas por Dilma, auxiliares dela, como Jaques Wagner, Berzoini e Edinho Silva (Comunicação Social), além de parlamentares, como o líder…

Lula em ministério pode ser tiro no pé

Ao virar ministro, para se livrar das garras do juiz Sérgio Moro, o ex-presidente Lula dá um duplo golpe: na Justiça, que desmoraliza, e na própria presidente Dilma Rousseff, que vira uma verdadeira rainha da Inglaterra. Mas o tiro pode sair pela culatra. O jurista Leonardo Sarmento diz que a finalidade da nomeação de Lula, que não é administrativa, pode ser anulada porque está sendo deturpada da sua finalidade, visando somente a concessão de foro privilegiado, ocorrendo o que caracteriza “jogo de desvio de finalidade”.

Delcídio afirma que é ‘profeta do caos’ e Mercadante, ‘amigo da onça’

Imagem
Nesta terça (15), após o teor de sua colaboração premiada atingir alguns dos principais gabinetes de Brasília, o senador Delcídio do Amaral (ex-PT-MS) citou sua própria versão da célebre frase proferida pelo vilão da saga. “Eu não sou vilão. Eu não sou bandido. Eu sou um profeta do caos”, disse, expressando um certo orgulho. Em entrevista à Folha, o senador ironizou Aloizio Mercadante (Educação), ex-colega de Legislativo que, segundo o senador, tentou evitar a delação oferecendo apoio financeiro e lobby junto ao STF (Supremo Tribunal Federal). Refutou a ideia de que o ministro de Dilma Rousseff oferecera ajuda por amizade. “Amigo? Ele é amigo da onça! Onde ele era meu amigo? Minha história toda no Senado é de briga com ele. Todo mundo sabe disso”, rebateu.

Lula quer amarrar sua indicação com o PMDB

Imagem
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse à presidente Dilma Rousseff, na noite desta terça-feira, que precisa amarrar todas as pontas com o PMDB antes de decidir se assume ou não a Secretaria de Governo. Dilma e Lula voltarão a se reunir hoje, em café da manhã no Palácio da Alvorada. Na conversa de ontem, que durou quatro horas e meia, Lula mostrou dúvidas sobre a entrada na equipe e contou ter sido informado por integrantes do PMDB de que sua presença no ministério, nesse momento, não daria “governabilidade plena” a Dilma nem teria o condão de, por si só, barrar o impeachment.

Planalto mandou suspender a remessa de ovos da Páscoa

Imagem

Vai todo mundo pro buraco! Lula, Temer, Mercadanrte… Aécio!

Imagem

Comissão tenta votar hoje contas de Dilma; oposição quer postergar

Imagem
A Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO) se reúne hoje na tentativa de votar a prestação de contas do governo federal de 2014.  A base do governo pretende trazer as contas para o topo da pauta, de modo a acelerar a aprovação do relatório do senador Acir Gurgacz (PDT-RO). A oposição quer ainda uma audiência pública com o ministro do TCU Augusto Nardes, autor do relatório pela rejeição das contas.

Dilma se reúne com Renan para calcular apoio de PMDB a Lula

Imagem
No esforço de evitar o desembarque do PMDB, a presidente Dilma Rousseff se reuniu na noite desta segunda-feira (14) com o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL), para calcular o apoio do partido à entrada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no governo. O encontro, promovido no Palácio do Planalto, faz parte da estratégia da petista para impedir que o partido deixe a administração federal em meio à possibilidade de abertura de um processo de impeachment na Câmara dos Deputados. No encontro, segundo relatos, a presidente perguntou também ao peemedebista sua opinião sobre a situação do partido em relação ao pedido de seu afastamento do cargo. Segundo a reportagem da Folha apurou, o ex-presidente petista demonstrou no final de semana preocupação de assumir um ministério de coordenação política sem saber a real aprovação do partido à sua entrada na Esplanada dos Ministérios.

Para Marina, caminho para fim da crise passa pelo TSE

Imagem
A ex-senadora Marina Silva (REDE-AC) afirmou, que “quanto mais se torna evidente que o dinheiro da corrupção da Petrobras alimentou o caixa de campanha da chapa Dilma-Temer na aliança PT/PMDB, mais se coloca o imperativo ético de uma saída via Tribunal Superior Eleitoral (TSE)”. Na opinião de Marina, “quando se vive uma situação com essa gravidade, só existem duas saídas, a política e a justiça”. “Neste momento falta à política a credibilidade e a capacidade para encontrar saídas; resta-lhe pedir o apoio da justiça, para que a ajude a se reconectar com a potência de sua inegável primazia”, afirma ela ao G1.

Para oposição e até mesmo setores do PMDB, governo Dilma acabou

Imagem
O Correio Braziliense ouviu a oposição e até mesmo de setores do PMDB que têm a convicção: o governo Dilma Rousseff acabou. “Temos uma presidente que só se preocupa em evitar o impeachment e um ex-presidente que só pensa em salvar a própria pele. É a união do roto com a esfarrapada”, criticou o líder do PSDB, Antônio Imbassahy (PSDB-BA). O fim de semana, na opinião dos oposicionistas, foi devastador para o governo. Até mesmo o PMDB, que no sábado aprovou um desembarque disfarçado da gestão petista, ficou assustado com o tamanho das manifestações. “Ficou muito ruim para o governo. E ainda temos uma economia que atrapalha ainda mais a situação. O país está sangrando com a crise econômica”, lamentou o líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira (CE). Imbassahy foi ainda mais incisivo. “Acabou. Agora só precisamos obedecer aos trâmites constitucionais e aprovar o impeachment da presidente Dilma Rousseff”, disse o líder tucano. “O Congresso Nacional vive de expectativas, e a expectativa da …

Entenda as regras das janelas partidárias e o que vale para cada uma

Imagem
As duas janelas partidárias que estão em vigor têm causado apreensões não só às legendas que podem sair desnutridas desse processo, mas, principalmente, aos políticos que pensam em mudar de partido e estão em dúvida sobre qual regra se aplica a eles. De acordo com o presidente Instituto Potiguar de Direito Eleitoral, Cristiano Barros, as dúvidas decorrem em razão da eleição que se aproxima. “Os vereadores são os que estão especialmente mais inseguros. Eles estão achando que a janela partidária, para eles, termina agora no dia 18. Mas não é assim. A regra é: se você vai ser candidato à reeleição, pode mudar de partido nos 30 dias que antecedem o prazo exigido em lei para concorrer à eleição”, explicou Barros. Atualmente, a Lei nº 13.165/2015 determina que a filiação partidária deve ser seis meses antes da eleição. A eleição deste ano está marcada para 2 de outubro. O candidato deve estar filiado, portanto, até 2 de abril deste ano. Para quem tem mandato e quer trocar de partido, a muda…

Vão prender o Japonês da federal e não vão prender Lula

Imagem
Em julgamento de recurso Especial, o ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça manteve a condenação de três policiais federais por corrupção passiva na Operação Sucuri, que investigou a atuação dos agentes em esquema de facilitação de contrabando em Foz do Iguaçu. Entre os condenados está Newton Hidenori Ishii, que, durante a Operação Lava Jato, ficou conhecido como o “Japonês da Federal”, por estar presente, escoltando os presos em praticamente todas as fases da Operação. Em julgamento de recurso Especial, o ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça manteve a condenação de três policiais federais por corrupção passiva na Operação Sucuri, que investigou a atuação dos agentes em esquema de facilitação de contrabando em Foz do Iguaçu. Entre os condenados está Newton Hidenori Ishii, que, durante a Operação Lava Jato, ficou conhecido como o “Japonês da Federal”, por estar presente, escoltando os presos em praticamente todas as fases da Operação. Será possível que…

Amigão pede dispensa de Lula como testemunha de defesa

Imagem
A defesa do pecuarista José Carlos Bumlai pediu hoje (11) ao juiz federal Sérgio Moro dispensa do depoimento do presidente Luiz Inácio Lula da Silva como testemunha de defesa do empresário. O depoimento foi marcado para segunda-feira (14), às 9h, por meio de videoconferência, na Justiça de São Paulo. Em troca do depoimento presencial, Lula mandou esclarecimentos por escrito ao juiz. O presidente disse que é amigo de Bumlai desde 2002 e que nunca tratou de assuntos políticos com o pecuarista. Lula também informou que nunca teve conhecimento de que Bumlai tenha usado a amizade com ele para obter vantagens em qualquer tipo de negócio. Os depoimentos ocorrem na ação penal em que Bumlai e mais 10 investigados na Operação Lava Jato foram denunciados pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Impeachment de Dilma poderá ser analisado em 45 dias

Imagem
O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, reafirmou nesta sexta-feira (11) que dará prosseguimento à abertura do processo de impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff, tão logo o Supremo Tribunal Federal decida sobre os recursos da Câmara contra o rito de tramitação do impeachment definido pelo próprio STF. A decisão final do STF sobre o caso está marcada para a quarta-feira (16). Segundo o presidente, 45 dias são um prazo razoável para a tramitação do impeachment na comissão especial encarregada de analisá-lo. Cunha, no entanto, disse não poder garantir que a comissão será instalada já na quinta-feira (17). “Na quinta eu darei prosseguimento, mas não posso dizer que vou instalar [a comissão especial]; vai depender do que o Supremo decidir. Eu quero dizer que o processo voltará ao curso da continuidade, cumprindo a decisão do Supremo”, explicou.

Radialista é morto enquanto apresentava programa sertanejo

Imagem
Um radialista da cidade de São Jorge do Oeste, sudoeste do Paraná, foi morto enquanto apresentava o seu programa na noite de quinta-feira (10). Segundo informações do G1, João Valdecir de Borba, 51 anos, foi atingido por tiros ao abrir a porta da rádio Difusora AM. De acordo com a Polícia Militar do Paraná, o crime foi cometido por duas pessoas ainda não identificadas. Uma funcionária da rádio, Eliziane Conter, disse que Borba estava apresentando um programa de músicas quando, por volta das 21h, foi chamado na porta da rádio. “Como a porta de entrada da rádio fica trancada durante a noite, acreditamos que ele abriu para atender quem o chamou. Não há marca de arrombamento na porta. Assim que ele abriu foi atingido na altura do abdômen”, contou ao G1. Borba era funcionário da Difusora AM há dez anos e apresentava programas de músicas sertanejas. Ele era casado e tinha dois filhos. O corpo do radialista foi velado na manhã desta sexta-feira (11) e enterrado no Cemitério Municipal de São …